Histórico e 91 fotos da Catedral de Notre-Dame de Reims


A excepcional manipulação  de novas técnicas de arquitetura no século XII  e o casamento harmonioso da escultura  com a arquitetura, fez Notre-Dame de Reims uma das obras-primas da arte gótica. A antiga abadia ainda tem sua bela nave do século IX conservada, na qual, repousam os restos mortais de Dom St Rémi (440-533) que instituiu a Santa Unção dos reis da França. O ex-palácio arquiepiscopal conhecido como Palácio Tau, desempenhou um papel importante em cerimônias religiosas e foi quase totalmente reconstruído no século XVII.

 A catedral, o Palácio Arquiepiscopal e a antiga abadia de Saint-Rémi estão diretamente ligados à história da monarquia francesa e, portanto, a da França em geral. Estes lugares eram parte da cerimônia de coroação, o resultado de um equilíbrio perfeito entre a Igreja e o Estado que fez a monarquia francesa um modelo político em toda a Europa até os tempos modernos.

 De grande importância nos primórdios do Cristianismo na Gália, Reims tinha um número de arcebispos que eram grandes figuras da Igreja Católica Romana, canonizados após a sua morte. Este foi o caso do mais famoso entre eles,  Rémi (440-533) o arcebispo que batizou Clovis e instituiu a Santa Unção dos Reis. A cerimônia foi plenamente estabelecida no século XII, e, após esse tempo quase todos os soberanos franceses foram consagrados em Reims. Para a unção real, que teve lugar na catedral da cidade, a ampola contendo o Crisma, ou o óleo santo, foi trazida da Abadia de Saint-Rémi. Rémi, que morreu em 533, foi sepultado na capela St Christopher, que foi substituído nos séculos XI e XII por uma igreja da abadia beneditina.

 Os edifícios monásticos datam dos séculos XII e XIII, mas foram amplamente remodelado durante o século XVII. No entanto, algumas peças medievais muito interessantes foram conservadas. A atual catedral, construída no local da igreja carolíngia, que foi destruída pelo fogo, é uma das grandes catedrais francesas do século XIII. Junto com as catedrais de Chartres e Amiens, representam a cúpula do estilo clássico gótico. Em Reims todas as inovações introduzidas em Chartres podem ser encontradas, exceto que os construtores de Reims, talvez consciente de erguer a igreja para a coroação dos reis de França, aumentaram a elementos estruturais com maior leveza e fizeram mais aberturas nas paredes para permitir o  máximo de luz através dos vitrais e iluminar o espaço sagrado.

Mais que  ornamentação simples, a escultura da catedral de Reims é uma parte integrante da composição arquitetônica. Refletindo tanto as tradições de  Île-de-France e as artes menores da região de Champagne, a escultura possui um caráter monumental e uma graça inspirada pela prata ou a arte de ourives.






















































































Fonte: http://whc.unesco.org/en/list/601

Nenhum comentário:

Postar um comentário