Segunda Marcha dos Catarinenses: por trabalho digno e políticas públicas

Participei juntamente com os professores de Porto União, na tarde do dia 30 de junho da Segunda Marcha dos Catarinenses que ocorreu na capital do estado. O movimento reuniu milhares de trabalhadores do campo e da cidade em luta por trabalho digno e políticas públicas.

Neste ano a marcha teve um diferencial que foi a grande participação dos trabalhadores da educação, em greve há mais de 40 dias. Essa manifestação democrática dos trabalhadores abriu amplo espaço para a classe dos professores.
Essa greve histórica do trabalhadores da educação em Santa catarina têm renovado o fôlego de outros movimentos sociais no estado, demonstrando a força da classe dos trabalhadores frente a inércia do Estado.
O objetivo da 2ª Marcha dos Catarinenses foi denunciar as precárias e insalubres condições de trabalho a quem são submetidos homens e mulheres catarinenses e brasileiros em geral. A longa jornada de trabalho, ritmo intenso de trabalho, exploração e maus tratos na zona rural e urbana também foram focos de protestos pelos participantes do grande ato organizado pela Coordenação dos Movimentos Sociais, que reúne SINTE/SC, CUT, CTB, UGT, MST, FECESC, FETAESC, SITITEV, SIANTAEMA/SC, SINDICOM, SINTIAR, SINSEP, MUSA, STR, SINFREN, SINTRAFESC, MMTU, UCE, UJS, UNEGRO, FAMESC, BRISA, MMC.

Um comentário:

Wilza Carla disse...

Legal. Nosso vereador de Irineópolis foi junto com vcs.
acesse o site da câmara municipal e veja o que fizemos para ajudar a causa nobre dos educadores de SC.

http://www.camaradeirineopolis.com.br/noticias/index.php?sec=ext&act=read&id=MZn92634c9d35

http://www.camaradeirineopolis.com.br/noticias/index.php?sec=ext&act=read&id=MZn022fe15281

http://www.camaradeirineopolis.com.br/noticias/index.php?sec=ext&act=read&id=MZn6aad1b9403

Postar um comentário