Mãos



Bela música de Almir Guineto que dedico a todos que possuem nas mãos as marcas da injustiça, da exploração e do sofrimento.


Mãos

Almir Guineto
Composição : Almir Guineto / Simões PQD / Carlos Senna

Mãos, se rendem
Pra outras que tudo levam
Quase em extinção
Mãos honestas, amorosas
Em nossas pobres mãos
Que batem as cordas
Pago pra ver
Queimar em brasa
As mãos de bacharéis
Que não condenam o mal
Que inocentam reús
Em troca do vil metal
As mãos de bacharéis
Que não condenam o mal
Que inocentam reús
Em troca do vil metal
Mãos de infiéis
Revés que não contentam
Movendo a diretriz tão fraudulenta
Sem réu e sem juiz
Mãos não se acorrentam
Justiça põe as mãos na consciência
Ato que fez Pilatos
Lavando suas mãos
É o mesmo que injustiça
feita com as próprias mãos
As mãos que fracassaram
Na torre de Babel
Porque desafiaram
As mãos do céu

2 comentários:

Aline Carla disse...

Que as mãos da fraternidade possam unir-se para aliviar as marcas e as dores das mãos que só usufruíram desgraças.
"Tem nas mãos um pouco de perfume, as mãos que oferecem rosas, as mãos que podem ser generosas."
Ah! A imagem das crianças é belíssima.
Parabéns pela escolha. Grande abraço e um longo aperto de mão. Até breve.

Célio Roberto Pereira disse...

Que as mãos "invisíveis" da blogosfera possam cada vez mais se entrelaçar e nos ligar ao mundo e ele a nós. Fazer da Internet uma nova maneira de se relacionar e de levar informação é um passo generoso ruma à uma nova concepção de humanidade.
Mãos generosas que digitam, criticam, denunciam, pedem ajuda, socorrem, compartilham, e, nunca, jamais ameaçam.

Postar um comentário