Paradoxo do corvo - Terça para pensar

" Todos corvos são pretos" é logicamente equivalente a "Tudo que não é preto não é corvo"

Uma das concepções da epistemologia da ciência, no caso, da teoria verificacionista de fundamentação de uma teoria científica, é de que casos particulares corroboram com asserções universais. Assim, "Este corvo é preto" corrobora com "Todos corvos são pretos". Hempel questionou isto com o seguinte paradoxo:

"Todos corvos são pretos" é logicamente equivalente a "Tudo que não é preto não é corvo".

∀x(Cx → Px) ≡ ∀x(¬Px → ¬Cx)
Assim, se ∃x(Cx ∧ Px) corrobora com ∀x(Cx→Px),
então ∃x(¬Cx ∧ ¬Px) corrobora com ∀x(¬Px→¬Cx) que,
sendo aquivalente a ∀x(Cx→Px), esta seria corroborada também.

Isto quer dizer que, se "Este corvo é preto" corrobora com "Todos corvos são pretos", então "Este não-corvo não é preto" corrobora com "Tudo que não é preto não é corvo" que, sendo equivalente a "Todos os corvos são pretos", esta seria corroborada também. Ou seja, se aceitarmos que casos particulares corroboram com asserções universais, deveríamos aceitar que a verdade de "Esta maçã é vermelha" ou "Aquela folha é verde" corrobora com "todos corvos são pretos".

Este paradoxo de indução mostra que enunciados logicamente equivalentes não são equivalentes para propósitos de confirmação pela experiência: ordinariamente tratamos cada visão de um corvo negro como a hipótese de que todos os corvos são negros, que é equivalente á proposição de que todas as coisas que não são negras não são corvos, de forma que qualquer coisa que tende a confirmar uma tende igualmente a confirmar a outra. Além disso, ambos os enunciados possuem a mesma forma afirmativa universal, assim, cada um deveria ter igualmente suporte por instâncias que instanciam tanto seu sujeito quanto seu predicado; portanto as observações de não-são-negros não-são-corvos , como lenços brancos, tenderia a confirmar o segundo enunciado e também o primeiro, mesmo sendo absurdo. O paradoxo pode ser resolvido tratando tais enunciados envolvendo quantificadores restritos: não é afirmado sobre qualquer coisa que se é um corvo é negro, mas apenas que corvos são todos negros.

Fontes:
http://www.professorglobal.cbpf.br
http://pt.wikipedia.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário