Um ótimo início de ano a todos!

Como andei fora no final de 2010, quero desejar a todos um ótimo início de 2011 e convidá-los para que continuem com o este blog nesse novo ano para que possamos juntos crescer e conhecer cada vez mais este mundo que nos rodeia.

Aproveitado a ocasião quero reproduzir aqui a mensagem de fim de ano que recebi do meu amigo Sérgio Parolin ao qual não pude desejar um Feliz Ano Novo, mas se ele ler este post vai saber que seu abraço está reservado.



Ano Novo.

Bom seria se, quando nos vemos diante disso de "Ano Novo", tudo realmente
fosse surpreendentemente NOVO. Tão novo, tão inédito, tão arrepiante quanto
realmente o são as novidades todas que nos acontecem pela vida.

Conforme os tempos vão se sucedendo, no entanto, o que percebo é apenas algo
excessivamente previsível, socialmente educado, esperado e sugerido. Se bem
que sincero na maioria das vezes. Ah, e hipócrita em outros casos...
ahahahahahahaha...

Daí fica sempre essa coisa... esquisita... conforme os anos vão seguindo
nessa progressão matemática - progressão que nos prende e, talvez, nos
escravize sem percebermos.

Vejo nisso de Natal e Ano Novo, sempre, uma oportunidade mais de escrever
sinceridades minhas e menos a questão do esperado socialmente. E nisso, mais
um ano vai terminando. Outro já vai em vias de começar.

Portanto, vamos nisso de Ano Novo.

- Seja este, verdadeira e sinceramente, um ano que traga não a renovação -
pois renovação é SEMPRE um saco, mas sim aconteça o surpreendente em tua
vida. Que novidades te persigam em cada hora em todos os dias.

- Que se permitam, nos teus dias e em cada hora deles, o prazer e a alegria
das descobertas. Seja de uma nova côr, ou cheiro, ou sabor, ou som. Ou
pessoas.

- Permita que a mais infantil e inocente gargalhada invada teu Sêr conforme
essas côres, cheiros, sabores e sons liberem em ti o prazer mais intenso,
verdadeiro e (eu espero) até mesmo obsceno por se permitir encerrar tanto
prazer.

- Possa todo rosto, conhecido ou não, belo ou não, entregar aos teus
sentidos o prazer de sentir que a tua própria vida está ali mesmo pulsando.
Não por parecer belo ou feio, pelo alegre ou nem tanto... mas que esse
pulsar do viver te faça descobrir o quanto existe de prazer em simplesmente
"ser", "estar", "viver". Existir.

- Exista dentro de ti, ainda e prá sempre, um alento de criança. Daquela
criança que descobre em cada gaveta um pirulito, ou chocolate. Em cada
armário, um brinquedo esquecido. E nessa progressão de dias desse Ano Novo
tudo isso de criança descobrindo seja constante - mas não previsível. Que vc
escreva cartas ao Papai Noel no próximo ano.

Ah, claro, tudo sempre acompanhado daquela trilha sonora perfeita e que não
conseguimos, nunca, montar em cd... pois são os sons que ainda não foram
escritos. Mas que inexplicavelmente insistem em nos rodear naqueles momentos
que chamamos de "mágicos" ou "abençoados", ou sei lá que nome.

Só isso eu imagino e desejo aos que gosto e amo. Vcs todos que estão
recebendo este email.

Dias com cheiro e sabor de chocolate, acompanhados de arrepios de cafuné
feitos por aquela mão que tanto desejamos e queremos, inebriados pela mais
puro e bem destilado Absinto... e tudo, claro, acompanhado por uma música
deliciosa que nos tome com delicadeza e nos toque a alma, invada nossas
vidas... feito boca que persegue nossa boca buscando um beijo que nunca
termine, feito abraço que transforma dois corações em um só. Feito balada
que nunca termina. Festa que não tem fim.

Um ano novo monstruosamente delicioso, fantástico e alucinante prá vc. Que
as alegrias e os prazeres sejam inevitáveis.

2 comentários:

Mara Farias disse...

Feliz ano novo atrasado,mas acho que nunca é trasado pq quando queremos sempre podemos deixar o nosso ''ano novo''!

Célio Roberto Pereira disse...

As vezes o nosso ano novo já começa no antigo. Feliz Ano Novo para você também Mara!

Postar um comentário