Outra História em setembro - 70 anos da invasão alemã na Polônia


A madrugada do dia 1º de setembro de 1939 jamais será esquecido pelos habitantes da cidade polonesa de Westerplatte, próximo a Gdansk, pois foi a primeira cidade atacada pela Alemanha nazista dois dias antes de se ter início oficialmente o maior conflito armado que a humanidade já conheceu, a Segunda Guerra Mundial.

A superioridade alemã em armas e tropas fez da resistência polonesa uma atitude heróica não só nos dois dias que antecederam a Segunda Grande Guerra, com a Polônia sem seus principais aliados, França e Inglaterra como também durante todo o período que permaneceu ocupada.

O Ponto de vista interessante dessa ocupação não é o militar, já tantas vezes esmiuçado na história mas sim o civil, já que muito da resistência e da tentativa de manter a Polônia como um estado autônomo se deve a pessoas comuns, civis que viam na invasão do III Reich o fim do país que resistia mas como uma nação do que como um Estado.

Este ano foi lembrado pelos 70 anos da invasão alemã não só pelos polones mas também por muitos de seus descentes que vivem aqui no Brasil, principalmente no sul do país e sempre ouviram seus pais e avós contarem sobre tal episódio. A invasão alemã trouxe à Polônia não só prejuízos materiais e de vidas incalculáveis mas também a dor da separação de famílias que atravessaram o atlântico a procura de refúgio nas Américas para escapar do ambiente de caos e horror que havia se instalado na Europa.

Lembremos os seis milhões de poloneses que morreram no conflito mas também os muitos que sobreviveram e fazem da Polônia ou de qualquer lugar que os poloneses e seus descendentes habitam sua casa, não de alemães nem de soviéticos, de poloneses.

Confira abaixo algumas imagens de Westerplatte.













Nenhum comentário:

Postar um comentário