O refúgio do homem bom no mundo contemporâneo


Qual realmente é a natureza do ser humano? Quem foi que disse que o homem é por natureza bom?

Durante séculos esse discurso se repete, e tem se acentuado ainda mais no mundo contemporâneo onde o poder depende muito da imagem de quem o detêm.

As palavras dos que se dizem politicamente corretos se multiplicam, há preocupações para toda a espécie de problemas que assolam a humanidade, por dia milhares de e-mails circulam pelo mundo divulgando tregédias e mensagens de indignação, todos se comovem e acompanham por vários meios de comunicação os males da humanidade, não é preciso sair de casa, nem mesmo saber quem está sofrendo desses males. Os mais comovidos fazem doações pela Internet, pelo telefone, outros ignoram, alguns repassam mensagens e informações para manter "a corrente", já que partimos do pressuposto que os humanos são solidários.

Solidários na comunicação, isto é inegável, não conheço nenhum outro ser que sinta tanta necessidade de se comunicar, veicular a maior quantidade de informações possíveis por dia mesmo que elas não sirvam para nada.

Em algumas centenas de anos de história o homem já escreveu sobre tudo, elaborou teses que mudaram o caminho da sua própria espécie neste mundo e alguns tratados tão inúteis que não valem nem o tempo que consumiram para serem escritos, no entanto, seja qual for o tipo de documento veiculado ele sempre refletiu a preocupação do homem e as necessidades do seu tempo. Porém, nem todos os homens pensaram sobre os problemas do mundo e poucos ainda hoje pensam e, desses poucos, muitos pensam nesses problemas como uma fonte de lucro.

Para a parcela da população que não pensa resta acompanhar os pensamentos existentes, sejam eles bons ou maus, uma parte dessa população ainda consegue fazer uma síntese dos pensamentos existentes e assim compreende parcialmente o que anda acontecendo no mundo, no entanto, grande parte das pessoas não compreendem nada, nem precisam, para viver não é preciso compreender grande coisa, há alguns animais que vivem muito bem com um cérebro muito menor que o do ser humano, mas os animais não tem a capacidade de compreender o mundo em que vivem, o homem tem.

Por isso a vida para o ser humano tem outro sentido, por isso ele sonha, viver não é só comer e dormir, essas coisas são o que ainda nos liga a natureza, mesmo que muitas pessoas não tenham o que comer ou onde dormir. Mas vamos falar de quem tem onde comer e dormir, se o homem busca mais que isso por que alguns se limitam a trabalhar, comer e a dormir? Se o homem realmente é solidário por natureza por que a preocupação com o outro vem só quando isso vira moda, ou quando tememos algo, como ir para o inferno, ser mal visto na sociedade ou a pobreza se mudar para o terreno ao lado da minha casa?

Talvez a questão nem seja quando a gente se preocupa com algo, seja o porquê a gente não se preocupa, se a maioria das pessoas não pensa sobre o mundo, assistem a sua vida passar por uma tela e consequentemente não agem sobre o meio em que vivem o que difere essa parcela de humanos dos outros animais?

Poderíamos dizer que é a sua capacidade infinitamente maior de pensar que não é utilizada ou para sermos um poucos mais realistas diremos que é a sua capacidade infinitamente maior de fazer mal a todos os seres que habitam esse planeta inclusive os da sua própria espécie.

O fato da maioria das pessoas só consumir e ser massa da manobra para muitos que pensam não as redime da parcela de culpa pelo que ocorre no mundo, o homem sempre imaginou o paraíso como refúgio, hoje ele virtualmente se concretizou e a realidade ficou para os marginalizados e excluídos.

Saia da frente do computador ou da TV não só para ir ao trabalho ou a escola, conheça o seu bairro, sua cidade, há pessoas reais precisando de ajuda muito mais próximas do que você imagina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário