Escravidão na atualidade em números



De acordo com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), trabalho forçado é aquele que se realiza sob ameaça de punição e aquele executado involuntariamente. Milhões de pessoas vivem nessas condições, estimasse que pelo menos 12,3 milhões de pessoas, em todo o mundo, são vítimas de trabalho forçado. Desses, 9,8 milhões são explorados por agentes privados, inclusive mais de 2,4 milhões em trabalho forçado como conseqüência do tráfico de pessoas. Outros 2,5 milhões são forçados a trabalhar pelo Estado ou por grupos militares rebeldes.

É importante ressaltar que essa estimativa representa o mínimo de pessoas que vivem nessas condições pois relacionando essa estimativa com a população atual do mundo calcula-se que a cada mil habitantes, dois sejam vítimas de trabalho forçado.

As formas "modernas" mais comuns de trabalho forçado são a escravidão por dívida, o tráfico de crianças por redes criminosas para a mendicância forçada, comércio de droga ou exploração sexual e a exploração econômica forçada de trabalhadores domésticos.

Confira abaixo a situação do trabalho forçado pelo mundo em números.







Referências: Relatório Global do Seguimento da Declaração da OIT sobre Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho - 2005.

Para saber mais acesse: www.oitbrasil.org.br

Um comentário:

Anônimo disse...

valeu pela historia da escravidão vo tira 10 na pesquisa de geografia
mto obrigaooooo =D

Postar um comentário