O que esperamos do ensino no Brasil?


Iniciou-se neste ano no Brasil um debate muito importante para o futuro da educação no país, tal debate se concretizará na Conferência Nacional da Educação que será realizada no mês de Abril de 2010 que tem como objetivo estabelecer as metas para o novo Plano Nacional da Educação e tentar criar um Sistema Nacional de Educação Articulado tentando integrar as várias esferas do ensino no país.

Esta conferência é antecedida de outras que ocorrem no âmbito municipal neste semestre e em âmbito regional no segundo semestre de 2009, estas conferências menores, tem o objetivo de reunir propostas que possam ser levadas à conferência nacional, no entanto, pouca gente anda sabendo do assunto, até os professores andam pouco informados, não o há o engajamento que se espera de todos para construir um ensino de melhor qualidade no Brasil.

Talvez essa falta de empenho da sociedade seja porque ela mesma não sabe o que esperar da educação no Brasil, eu me refiro principalmente à escola pública onde a pouca participação dos pais na educação dos próprios filhos, o aluno nem sabe por que tem de ir à escola, ele sabe o que todo mundo diz: que é para ter um futuro melhor, mas que futuro é esse? O que podemos esperar do ensino público se nem a maioria dos professores que atuam nele não confiam a educação dos seus filhos aos seus colegas preferindo que sejam educados em colégios particulares.

A educação no Brasil tem muitos problemas sim, porém se não soubermos que rumo ela deve tomar nem toda a infra-estrutura do mundo vai funcionar, de que adianta salas maravilhosas se elas representam muitas vezes uma prisão para o jovem, ele não vê claramente o sentido da educação, nem os pais que acham que o dever da escola é preparar aluno para vestibular. O compromisso da escola não é esse, ao menos não o da escola pública! Quer conteúdo técnico contrate um colégio que ofereça este tipo de serviço, o dever da escola é tornar o aluno crítico, autônomo em pensamento, possibilitando uma maior democratização e esclarecimento das relações que permeiam a sociedade, além é claro de construir conhecimento.

O que defendo aqui é uma postura mais participativa de toda a sociedade em relação à educação pois quando há uma conferência que pretende novos rumos para o ensino no Brasil e pouco se ouve falar dela, estamos com um sério problema que não é material e sim de consciência, todo mundo reclama mas na hora que é dado a oportunidade de se expressar o silêncio é sepulcral.
Porém se não há nada de relevante a contribuir o melhor é que se cale e não reclame, não devemos esquecer que vivemos em coletividade e que todos podem e devem contribuir àquilo que beneficia toda a sociedade.

Então se entendeu o recado do post clique aqui e veja como você pode participar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário